RSS

Poetas na Sá da Bandeira

06 Mar

 O poema representante da Sá da Bandeira:

Ser e Não Ser

Querer ser-se aquilo que não se é.

Vir a ser aquilo que nunca se quis.

Ser e não ser.

Sonhar em vir a ser.

Talvez, quem sabe, serei?

Mas eu sou.

Sou aquilo que sempre fui.

Fui aquilo que nunca pensei ser.

Serei então aquilo que tiver de ser.

Ser e não ser.

Pensar o que se é,

Imaginar como se seria,

Se não se fosse como se é.

Ser e não ser.

Serei?

O quê?

 

 

Paulo Jorge Vieira Neto, Nº26,12ºB

Anúncios
 

Etiquetas: ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: