RSS

Florbela na Biblioteca

17 Nov

“A minha sede de infinito é maior do que eu, do que o mundo, do que tudo,

 e o meu espiritualismo ultrapassa o céu.

Nada me chega, nada me convence, nada me enche.

Sou um pobre que nenhum tesouro acha digno das suas mãos vazias…”

Na Biblioteca da Sá da Bandeira, o filme a completar a obra poética:

 

Etiquetas: , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: