RSS

Arquivo da Categoria: Ciência

Setembro de novidades

Na Biblioteca da Sá da Bandeira,

o regresso à Escola é pleno de novidades:

 – livros novos para estudar, português e ciências;

– ficção portuguesa e estrangeira, para ler e conhecer;

– clássicos renovados, em coleção – ‘Os Maias’ e a ‘Guerra dos Tronos’:

– ciência enciclopédica, para saber mais.

Leitura para todos, um bom início de ano letivo!

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Anúncios
 

Etiquetas: , , , , , , ,

Robótica no átrio da Biblioteca

Robótica

Os nossos meninos do 7º ano fundaram um Clube de Robótica, com a ajuda da professora Madalena Lambéria.

Dia 6 de junho, há demonstração  de engenhos, no átrio da Biblioteca.

 No Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade de Informação,

A Biblioteca divulga o blogue Clube de Robótica da Sá da Bandeira:

http://robotessb.blogspot.pt/

 

 

Etiquetas: , , ,

A Biblioteca e a ilustração científica

digitalizar0070

No dia em que se comemora o aniversário de Maria Sibylla Merian, a Biblioteca da Sá da Bandeira recorda a naturalista alemã com imagens da sua obra

 

– e aproveita o pretexto para divulgar uma raridade do fundo documental: o “Atlas de Botanica”  oferecido ao ‘Reitor do Lyceu de Santarém’:

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Etiquetas: , , , , ,

Zonas húmidas em Portugal

Na Biblioteca, os trabalhos dos alunos do 8º ano,

sobre as zonas húmidas em Portugal.

A completar os trabalhos, mais informação sobre as zonas de cheia e de seca – 

um contributo para a valorização da água e do seu uso racional.

Este slideshow necessita de JavaScript.


 

Etiquetas: , , ,

A Biblioteca e as Ciências Exatas

Doodle Copérnico

Doodle Copérnico

Neste dia em que se celebra o 540º aniversário de Nicolau Copérnico, a Biblioteca  evoca todo o fundo documental que possui sobre astronomia – as preciosidades de uma Biblioteca centenária e o atual – e transcreve um excerto de um artigo do blogue De Rerum Natura:

“O cosmonauta soviético, Alexis A. Leonov, foi o primeiro homem a flutuar no espaço, decorria o ano de 1965. Culminou num estrondoso sucesso a missão Voskhod 2, isto apesar de Leonov ter passado por um enorme susto: após dez minutos no vácuo, ao retornar à nave, o seu fato insuflou de tal modo que o cosmonauta não conseguiu entrar nela; só aliviando a pressão interior conseguiu.

Quando regressou à Terra, narrou desta forma o que viu:

A Terra está cercada por um invólucro cinza. Não é muito bonito, mas quando a gente olha para a Terra do lado do Sol, ela parece uma bola da árvore de natal de cor esmeralda. É interessante que o mar negro é realmente o mar mais escuro, enquanto que o báltico é cinzento e o mar das caraíbas é azul – esmeralda. Tudo depende da superfície do fundo e da profundidade.

A Terra era pequena, azul-clara, e tão tristemente só… nosso lar que deve ser defendido como uma relíquia santa. A Terra era absolutamente redonda. Eu acredito que nunca soube o que a palavra redonda significava até ver a Terra do espaço.”

A Biblioteca faz visitas guiadas ao arquivo – e vale a pena ver todo precioso fundo documental sobre                             as ciências exatas!

 

Etiquetas: , , ,

Valorizar o nosso património natural

ZonasHúmidasa

No dia Mundial das Zonas Húmidas, a Biblioteca recorda o trabalho premiado de um português sobre o rio Mondego, uma das zonas reconhecidamente importante para a sustentabilidades da biodiversidade:

Depois de ver (ou rever) o documentário de Daniel Pinheiro, nada como conhecer um ecossistema único, muito perto de Santarém:

o Paul do Boquilobo.

ZonasHúmidas

 

Etiquetas: , , , , ,

“Tejo que levas as águas” na Biblioteca

Tejo que levas as águas 
correndo de par em par 
lava a cidade de mágoas 
leva as mágoas para o mar…

O Tejo é um pedaço de nós, das nossas vidas, dos nossos dias.

Da Sá da Bandeira, olhamos e vemos o rio –

vagaroso e preguiçando na areia, quando o sol se demora a iluminar os dias;

corpulento e  conquistador da lezíria, se do céu cai a água que o aumenta.

Fandango, bailarico, pega, largada, assim o Tejo e Santarém se fundem na nossa  identidade.

Do alto de S. Bento, a Sá da Bandeira homenageia o Tejo –

na Biblioteca há um rio, a propósito do XV Encontro de Jovens Cientistas de Escolas Associadas da UNESCO:

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Etiquetas: , , , , , ,